Os perfumes das terras do norte

Os perfumes criados recentemente nos países do norte da Europa desafiam todas as convenções, não seguindo moda nem estilo mas criando um novo gênero, ousado e desinibido, baseado em experiências sensoriais, imaginação e emoções.

O marca mais famosa, Byredo, foi fundada pelo sueco Ben Gorham, e seus perfumes já viraram “cult” internacionais, entre eles os famosos Blanche e Bal D’Afrique.

A primeira loja fica em Estocolmo, com outras chegando em 2013 em Nova York, Paris e Londres mas os produtos podem ser encontrados também no site da Byredo e em lojas de departamento como a Barney’s New York.

 

Loja Byredo em Estocolmo

Blanche foi baseado na percepção da cor branca e na namorada de Ben, enquanto Bal D’Afrique foi inspirado em Paris dos anos 20 e sua fascinação pela cultura Africana.

 

Também vêm da Suécia as criações de Niclas Lydeen e Christine Gustafsson, da marca “Agoniste”. Os perfumes vêm em frascos de vidro soprados à mão e assinados pela artista Äsa Jungnelius e chegam a custar até 1200 euros. A boa notícia é que os frascos podem ser reenchidos.

“Liquid Crystal” tem inspiração oriental e é “afiado e limpo, como uma espada Samurai”:

Com o “Black Amber” você viaja para as “profundezas de uma floresta”:

Da Islândia vem a artista visual Andrea Maak, que criou seu primeiro perfume, Smart, como “arte para ser usada” e a partir daí não parou mais. Já está no sexto perfume e terá uma exibição no Reykjavik Art Museum em Maio de 2013, baseada em experiências olfatórias.

“Smart” foi inspirado numa galeria de arte, branca e vazia:

“Craft” foi criado para acompanhar uma escultura de um vestido. Depois vieram “Sharp”,”Dark” e “Silk”. O próximo será “Coal”, evocando desenhos de carvão em papel.

 

 

A artista Andrea Maack

 

 

 

via HowtoSpend, Byredo, Agoniste e Andrea Maack

Leave a Reply