“I am poor but i am clean”

O Financial Times veio hoje com mais um artigo sobre a economia brasileira. Faz parte de uma série sobre as economias emergentes, chamada “Beyond BRICS”. As jornalistas Louise Lucas e Samantha Pearson conversaram com economistas, empresários e consumidores para tentar entender o fenômeno do consumo popular que faz a alegria dos varejistas. A análise é séria e muito bem feita, mas são as “pérolas”sobre como pensam e se comportam os brasileiros que encantam qualquer leitor.

-“Sou pobre mas sou limpinho”, foi como Olavo Cunha, do Boston Consulting Group, tentou explicar como o brasileiro consumiu em valor quase 50% mais em cremes e loções que o chinês em 2011. O artigo explica que em partes do norte do país as pessoas tomam de 4 a 5 banhos por dia e depois de cada banho tomam um banho de perfume.

-As mulheres não saem de casa sem batom e perfume, pois sem isso se sentem nuas.

-Crediário: no Ceará, a funerária Caminho do Céu vende em 2 prestações sem juros, caixões nas cores do time de futebol do falecido.

-O consumidor brasileiro é muito ansioso, não tem disciplina e organização para poupar e pagar a vista (?????).

-O consumidor brasileiro é otimista por natureza. Eles precisam celebrar tudo. Daí o aumento no consumo de bebidas.

A foto que acompanha o artigo : ótima.

via Financial Times

Comments are closed.